Onde a realidade se encontra com a ficção

 

 




Um livro, uma mensagem encriptada nas  palavras, uma imagem da actualidade,  uma lição de vida em cada passo da  história destes 2 personagens, Savannah e John. Uma história de Amor entre dois  seres com estilos de vida muito diferentes que se cruzam num momento inesperado,  e que sem se aperceberem apaixonam-se á medida que se vão conhecendo. John, um  jovem incompreendido, sem uma figura paternal consistente que o ajude a  ultrapassar os medos, as dúvidas e incertezas típicas de um adolescente, um  jovem desinteressado pela vida e pelo que esta tem para lhe oferecer, vive os  seus dias como se não houvesse amanha, sem um objectivo. Até que um dia, e na  expectativa de que no futuro o pai possa sentir orgulho nele e julgando ser essa  a melhor forma de crescer como pessoa, como homem, ingressa na carreira militar.  Savannah por seu lado, é uma jovem interessada pela vida e em ajudar os que  precisam, com um percurso escolar exemplar e querida por seus amigos, mas com um  segredo, na sua vida ainda tenra, que deixou marcas profundas na sua  personalidade.Os dois, apesar de muito diferentes, encaixam na perfeição,  não é por acaso que os opostos se atraem. Ele traz para a vida de Savannah um  pouco da aventura que é a vida dele, e Savannah dá-lhe a conhecer um lado da  vida mais sério que ele ignorava existir. Descobrem-se e ajudam-se mutuamente,  contam segredos e medos, ultrapassam barreiras.Com Savannah a seu lado, John  pôde compreender que o desinteresse do seu pai pela sua vida, advinha do facto  de ser portador de uma doença do cérebro degenerativa que o obrigava a ser  metódico, sem assunto para falar sem ser a sua paixão pela colecção de moedas,  aprendeu a amar e compreender seu pai.Com John, Savannah encontrou o Amor, a  nível emocional e físico, de uma forma que julgou não vir a poder encontrar  depois de quase ter sido obrigada a ter relações sexuais á força aquando do  baile da escola.Mas nem tudo é um mar de Rosas. John tem de voltar ao  exército e Savannah á sua rotina diária.Prometem esperar um pelo outro, até John  conseguir uma transferência para ficar perto de Savannah.




Trocam cartas,  telefonemas, juras de amor eterno. Mas a distância foi madrasta com este amor.Quando estava quase a voltar para Savannah, dá-se o infeliz acidente do  11 de Setembro, e tudo entre eles desmoronou-se tal como as torres. Ele não  voltaria tão cedo pois havia sido destacado para o Iraque, e ela precisava de  continuar com a sua vida. Uma última carta traz o fim desta história de amor e o  indício de que nada voltaria a ser como antes. Savannah havia encontrado outro  amor.Anos mais tarde, Jonh volta para enterrar o pai, e de uma certa forma  para desenterrar aquele amor que se tinha refugiado nos escaninhos da sua  consciência e do seu coração. Savannah casara-se com um amigo de infância, que  havia se tornado também amigo de John. Estava mais madura, mas com a mesma  beleza, com o mesmo brilho. Quando se encontraram pereceberam que nunca tinham  deixado de se amar e que tudo o que viveram permanecera intacto, como uma flor á  espera que o Inverno passasse para desabrochar. A vida de Savannah resumia-se a  cuidar da sua fundação para crianças com deficiência e em cuidar do seu marido  portador de um cancro de pele, uma vida sofrida mas compensadora pelo carinho e  pela pessoa que era o seu marido. Apesar de perceber que tudo entre eles podia  voltar ao que era antes, John não poderia permitir a separação do casal, e entre  ficar com a mulher da sua vida e permitir um resto de uma vida feliz ao seu  amigo, escolhe a segunda.Entre a sobrevivência de um Amor a uma distância e  tempo longos, entre partidas do Destino, tomam-se decisões e escolhas que marcam  a vida. No final da história o Amor acaba sempre por Triunfar.




publicado por Dreamer às 10:41 | link do post
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Fevereiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
14
18
22
24
25
28
29
comentários recentes
Gostei da forma como integrou dois dos meus textos...
Ao ler este texto, bem como mais alguns que tive o...
Eu acho que se pode amar um vício, desde que ele n...
Somos dois...Deixei de acreditar...
Por acaso não acredito no "Para sempre"
Gosto de pensar que no fim tudo dá certo, que se a...
Há portas que têm mesmo de fechar, mas por vezes f...
arquivos
Posts mais comentados
2 comentários
1 comentário
1 comentário
SAPO Blogs