Onde a realidade se encontra com a ficção

 

 

O amor tem destas coisas... Por isso gosto de poesia, gosto das palavras de amor e do simples momento em que podemos dizer tudo aquilo que sentimos mesmo que ninguém nos oiça...

publicado por Dreamer às 17:24 | link do post

 

 

 

 

Sinopse na contra-capa:

     «Anna não está doente, mas bem poderia estar. Aos treze anos e idade já passou por várias operações, transfusões e injecções para ajudar a irmã, Kate, que sofre de leucemia. Anna nasceu com esta finalidade, disseram-lhe os pais, e é por isso que eles a amam ainda mais. Mas agora ela não pode deixar de se questionar sobre como seria a vida dela se não estivesse presa à irmã... e toma uma decisão que, para a maioria das pessoas da sua idade, seria quase impensável.»

.

      Se dependesse de nós salvar um familiar próximo, a nossa irmã que tanto amamos, não hesitaríamos em doar sangue, medula, até um rim... mas essa seria uma escolha nossa, não seria a escolha que outros fariam por nós. Anna, a protagonista desta narrativa, sente-se dividida entre ajudar a irmã que está a morrer e as dúvidas sobre a sua própria existência nesta família visto que foi gerada com o fim de salvar a irmã a quem foi diagnosticada uma forma grave de leucemia. Mais um livro desta autora que aborda um assunto polémico e emocionalmente perturbante. Mais uma leitura que nos prende da primeira à última página... e com um final surpreendente e dolorosamente inesperado!

.

      «Se usasse um dos seus filhos para salvar outro, estaria a ser uma boa mãe... ou uma péssima mãe?»

 

 

publicado por Dreamer às 14:38 | link do post

 

 

A vida por vezes deixa-nos assim... Se soubessemos o futuro...

publicado por Dreamer às 17:21 | link do post

Os livros estão repletos de magia...Ajudam-nos a fugir a uma realidade que por vezes não queremos encarar...E é neles que me refugio todos os dias...

Para mim não existe nada mais encantador que me deitar na minha cama, sentar-me numa esplanada e desfrutar de uma boa companhia: um livro...

Não sei porque é que as pessoas olham para mim como se fosse alguém estranho pelo simples facto de estar na minha solidão mas acompanhado pelo meu livro...

Dirigo-me a ele sempre na expectactiva de encontrar algo novo, algo que me transporte para longe desta realidade que por mais que tente ser colorida é invadida pela escuridão...Sinto-me bem na sua companhia...Aliás, posso lê-lo, descobri-lo e sei que no final a história nunca acabará com um "foram felizes para sempre"...Essa fase já passou...

 

 

publicado por Dreamer às 17:06 | link do post
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Janeiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
31
comentários recentes
Gostei da forma como integrou dois dos meus textos...
Ao ler este texto, bem como mais alguns que tive o...
Eu acho que se pode amar um vício, desde que ele n...
Somos dois...Deixei de acreditar...
Por acaso não acredito no "Para sempre"
Gosto de pensar que no fim tudo dá certo, que se a...
Há portas que têm mesmo de fechar, mas por vezes f...
arquivos
Posts mais comentados
2 comentários
1 comentário
1 comentário
subscrever feeds
SAPO Blogs